Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Gyotoku’

Ai que emoção!  No fim de semana recebi pisos, azulejos e as faixinhas dos banheiros de casa. Comprei tudo no final de dezembro, mas algumas peças são vendidas por encomenda (pode demorar até 90 dias, dependendo do material).

Como  eu não tinha pressa  (estou temporariamente sem pedreiro, que está em uma obra, digamos, mais urgente, por conta das chuvas em São Paulo, rs), comprei mesmo assim e aceitei o prazo. Mas chegaram mais rápido do que imaginava. Viva!

Agora aguenta a ansiedade pra ver tudo instalado… Tirei algumas fotos do material de um dos banheiros, mas nem todas mostram exatamente como são.  A-do-ro pastilhas, de todos os tipos, mas elas não são, digamos, baratas, principalmente para instalar num banheiro inteiro. Então, resolvi colocá-las apenas como detalhe, como faixa de um dos banheiros. Comprei um modelo da linha Cristal, da Colortil (site sendo reformulado).

Pastilhas de vidro, da Colortil

Adoro verde!

Elas vêm assim, em placas de 30×30 cm e, para quem não sabe, são coladas numa espécie de tela, para facilitar na hora de assentar, e são bem flexíveis (molengas). Digo isso porque muita gente pensa que elas são colocadas uma a uma, já imaginou o trabalhão? Já presenciei o espanto de pessoas nas lojas, inclusive rs, quando veem que elas são como um piso mesmo. A tela de fundo some, quando a pastilha recebe o rejunte.

Ah, mas você deve estar se perguntando: mas ela não disse que usaria como faixa no banheiro? Sim… o “truque” será cortá-las… usarei duas fileiras como faixinha, dividindo os dois tons do azulejo: verde em cima e branco embaixo. É mais ou menos assim:

Aqui dá pra ver a telinha que vem atrás das pastilhas. Podem ser recortadas em quantas fileiras desejar

O fato de usar as pastilhas recortando-as foi ideia e sugestão do vendedor (comprei tudo na Dicico). A faixa de pastilha com duas fileiras já pronta sairia muito mais cara (era de outra marca, não me lembro agora), fosca e os tons de verde um pouco mais apagados.

Já o revestimento é da Gyotoku, falei deles outro dia aqui, modelos Gallery Green e Gallery White. Na foto que tirei em casa não dá pra ver muito bem, mas eles são verdinhos e brancos, com riscas que “imitam” pátina (uma técnica de pintura de móveis e parede). Medem 27×42 cm e serão assentados na vertical.

A foto do revestimento que tirei em casa

Foto do produto do site da Gyotoku

Gallery White, também do site, mas não dá pra ver as riscas

Esta outra foto de divulgação da própria Gyotoku dá pra ter uma ideia melhor, apesar de parecer um verde mais escuro do que é na realidade (ou será que na foto usaram o Gallery Blue?).

Foto de divulgação da Gyotoku

Read Full Post »

Porcellanato Super Bianco Natural e Polido da Gyotoku na Casa Cor 2009

Estou comprando pisos e revestimentos para a minha casa, inicialmente para os banheiros e para o lavabo. São horas dentro das lojas olhando e elegendo os favoritos. Na sexta-feira (8) fui visitar o show room da Gyotoku (na fábrica, em Suzano – SP) para ter mais ideias. Fui muito bem atendida e ainda ouvi várias dicas sobre os porcelanatos e as cerâmicas retificadas:

  • O primeiro possui três tipos de acabamento: o natural, o polido (brilhante, vitrificado), e o acetinado (fosco e muito agradável ao toque);
  • O polido apresenta superfície plana e porosa, devido ao processo de polimento.  Apesar da baixa absorção de água (< 0,1%), o acabamento do material faz com que peças fiquem mais vulneráveis às manchas (de sucos, refrigerantes, produtos de limpeza, gordura etc.), principalmente os pisos de cor branca. Quem tem criança como eu, melhor escolher outra opção ou poderá decepcionar-se no futuro. Eles também são mais fáceis de riscar e mais escorregadios;
  • Uma das vantagens deste material é que elepode ser aplicado tanto em paredes quanto no piso, mas precisa de uma argamassa específica (e mais cara) para ser assentado;
  • O porcelanato é assentado com junta seca – quando uma peça é instalada bem próxima da outra, quase sem espaço para o rejunte, o que dá efeito de placa única;
  • Já as cerâmicas retificadas deferenciam-se das comuns devido ao acabamento completamente liso e reto, com dimensões precisas em todas as peças. O assentamento é semelhante ao porcelanato e, geralmente, o custo é menor;
  • Segundo a consultora da Gyotoku, as cerâmicas retificadas são ótimas opções para revestir cozinhas, também por conta da junta seca, que não permitirá o acúmulo de sujeira. Além disso, é uma área quase que totalmente coberta por armários, o que não exige muitos detalhes no revestimento, já que o destaque ficará mesmo por conta dos móveis e eletrodomésticos.

Desde já o porcelanato é a minha escolha para revestir os pisos de toda a casa (exceto o dos quartos, onde usarei laminado). As placas imitam cimento, pedras, madeira, metal e tecido. É um acabamento mais lindo do que o outro e, realmente, um desafio na hora da compra, mas falarei disso em outro post.

Fica a dica: sempre é possível escolher materiais semelhantes e também de boa qualidade, mas sem pagar muito caro por isso. O segredo é pesquisar, andar de loja em loja, comparar preços, materiais, qualidade e custos de instalação (como argamassa e mão-de-obra).

Read Full Post »