Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘segurança’ Category

Chuveiro elétrico, uma invenção brasileira com mais de 80 anos

Tomar banho com chuveiro elétrico é mais econômico do que com aquecedores elétricos ou a gás. A afirmação vem da pesquisa da Escola Politécnica (Poli) da USP. O estudo do Centro Internacional de Referência em Reuso de Água (Cirra) também apontou que o chuveiro elétrico apresenta consumo médio anual de água menor que os demais sistemas de aquecimento.

O chuveiro elétrico, uma invenção brasileira com mais de 80 anos de vida, está presente em mais de 73% das residências brasileiras, segundo dados do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), entidade do Governo Federal.

A pesquisa concluiu que um banho de oito minutos custa – entre consumo de água e energia elétrica-, em média, R$ 0,27 (no chuveiro híbrido solar) e R$ 0,30 (no elétrico).  O mesmo banho sai por R$ 0,46 (com aquecedores solares tradicionais) – 53,3% a mais do que o chuveiro elétrico – e R$ 0,59 (96,6% mais caro) com os aquecedores a gás e R$ 1,08 (246,6% a mais) com o boiler elétrico.

O professor Ivanildo Hespanhol, da Poli, que coordena a pesquisa, considerada o chuveiro elétrico a forma mais barata e acessível para população brasileira tomar banho quente, resguardando o direito à saúde, dignidade e higiene. “Mesmo antes da divulgação da pesquisa, mais da metade das pessoas que têm chuveiro elétrico em suas casas conheciam outras formas de aquecimento, mas não trocam o chuveiro elétrico”, acrescenta o professor.

Gasto de água

O estudo mostrou, ainda, que o consumo de água do chuveiro elétrico só perde para o modelo híbrido solar:

  • A média anual do consumo de água no chuveiro elétrico é de 4,2 litros por minuto (l/min);
  • O chuveiro híbrido solar conseguiu uma média anual de 4,1 l/min (2,3% menor);
  • O a gás obteve uma média de 8,7 l/min –  207% maior que o consumo do convencional;
  • O aquecedor solar atingiu 8,4 l/min (200% maior do que o primeiro);
  • O boiler elétrico 8,5 l/min, 202% maior que o consumo do chuveiro elétrico.

Na hora da compra você já sabe: o chuveiro elétrico ainda é a melhor opção, em relação a preço, consumo de energia e água.

Fonte: Agência USP

Anúncios

Read Full Post »

Plugue e tomada de três pinos

O padrão brasileiro para tomadas e plugues mudou. O novo formato tem um rebaixo de quase 1 cm, é sextavado (foto) e com três contatos (pinos redondos).

O terceiro deles é o condutor-terra, que impede choques elétricos.  Já a área mais funda serve como barreira, principalmente para crianças, evitando o contato acidental dos dedos no polo do plugue.

A partir deste ano, refrigeradores, lavadoras e micro-ondas não terão mais aquele fio verde que vinha na parte de trás dos aparelhos (o fio terra). Os aparelhos já sairão da fábrica com o terceiro pino no plugue.

Por conta disso, todo mundo terá que mudar as tomadas de casa? A resposta é NÃO!

Explico: a Lei 11.337, de 26 de julho de 2006, determina que todas as novas edificações tenham o aterramento da rede elétrica. Como as casas mais antigas não possuem, de nada vai adiantar apenas mudar as tomadas se elas não terão a nova  instalação. Além disso, apenas 20% dos aparelhos necessitam da proteção do fio terra. O restante continuará com dois pinos.  Para plugues de três polos, será preciso apenas usar adaptadores, sempre certificados pelo Inmetro.

Logo que o projeto elétrico da minha casa começou a ser pensado, comprei as caixas de tomadas, de interruptores e espelhos para a casa toda e, só depois disso foi que o padrão mudou.  Mas, como todas elas já têm a conexão com três pinos redondos mais o espaço para os quadradinhos ou “achatados” (só não possuem o rebaixo das tomadas novas), não vou precisar trocá-las.

Confira o material do Inmetro sobre o novo Padrão Brasileiro de Plugues e Tomadas.

Caso você compre um eletrodoméstico novo da Brastemp, por exemplo, e ainda venha com o plugue antigo,  a empresa faz a troca do cordão antigo pelo novo modelo.

Read Full Post »