Madeiras de demolição

É possível adotar a reciclagem de materiais numa obra em vários momentos. Um deles é empregar madeiras de demolição, principalmente em tempos de preocupação com o meio ambiente, pois não agride a natureza.

A madeira escolhida para minha casa foi a peroba-rosa, já envelhecida e seca, em forma de pranchas (0,30 x 0,06 x 5,00). Toda a estrutura do telhado (que recebeu telhas romanas) foi feita com ela, devidamente lixada, impermeabilizada e protegidas de possíveis ataques de cupins.  Aliás, o reaproveitamento de madeiras foi dica do próprio telhadista, para baratear o custo.  É incrível como ficam novinhas em folha. Nem de perto parece que foi reutilizada.

O responsável pelo garimpo das madeiras é meu marido. Ele vasculha as demolidoras – que eu chamo de “desmanches” de obras, que abrigam todo tipo de material usado, como portas, janelas, portões etc. – em busca das melhores peças e dos melhores preços.

A peroba-rosa também foi usada na fabricação dos batentes e, logo mais, das portas e venezianas. Mesmo com a compra da matéria-prima, somada à mão-de-obra, o custo foi bem menor do que os orçamentos que fizemos em lojas especializadas (como as da Rua do Gasômetro, no Brás).

Anúncios

Um comentário em “Madeiras de demolição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s