Feeds:
Posts
Comentários

Já assisti ao comercial da Skol Design inúmeras vezes, mas nunca tinha parado para pesquisar melhor. A ideia da Skol é a de que aquilo que poderia ir para o lixo, no caso a garrafa em alumínio, pode ganhar nova atividade e função.

Imagem

Relógio, castiçal, vaso, galheteiro e luminária

Imagem

As garrafas de cerveja da Skol podem ser compradas em supermercados ou lojas de conveniência. São cinco estampas diferentes e colecionáveis.

ambiente-relogio

Os criativos de plantão podem abusar das boas ideias e utilizar as garrafas de diversas maneiras. Aqueles que preferem não arriscar podem adquirir os chamados “Kits Skol Design”, uma edição limitada e exclusiva de cinco kits de design com luminária (R$ 57,90), relógio (R$ 49,90), galheteiro (R$ 44,90), castiçal (R$ 39,90), ou vaso (R$ 29,90), com venda exclusiva pela internet.

Imagem

Imagem

No site, o arquiteto e design Maurício Arruda ensina a fazer outras artes com os kits, como um lustre de luminárias. Vai lá!

Eu achei a ideia bacaninha e curti bastante a luminária e o galheteiro. E você, o que achou?

Adoro listras na parede e já fiz lá em casa, mas as cores desta versão publicada na revista Casa e Jardim são fantásticas.


As listras são horizontais (para ampliar) e a arquiteta usou múltiplos de 7 cm aleatoriamente (a faixa turquesa, por exemplo, tem 14 cm), nas cores (todas da Coral):

  • Turquesa Venezia (ref. 30 BG 15 322);
  • 50% de Capim Cidreira (ref. 60 YY 39 654) e 50% de Grama Limão (ref. 86 YY 77 295);
  • Águas Profundas (ref. 30 GY 09 171);
  • Abacate (ref. 70 YY 25 200).

A inspiração para decorar o quarto do meu filho com uma árvore partiu de um post do Vila do Artesão, que foi feita com tinta e retalhos de tecido.

Depois, busquei por adesivos de árvores e me deparei com este, perfeito:

Pedi para minha irmã riscar a árvore na parede e fiz todo o contorno e preenchimento do desenho com tinta para tecido marrom, da Acrilex. Risquei as folhas em três tamanhos diferentes no plástico adesivo verde (tipo Con-Tact), recortei e colei nos galhos.

Mas ainda faltava algo e pensei numa coruja (símbolo de sabedoria), para atrair bons fluidos. Ela também foi feita com plástico adesivo preto (corpo e olhos), laranja (bico) e de bolinhas (asas). O resultado ficou assim:

Eu já devo ter dito aqui que sou fanzoca do Marcelo Rosenbaum, por valorizar a brasilidade, o artesanato e a cultura popular. Eis que descubro a casa dele inteirinha publicada no The Selby, site de Todd Selby (fotógrafo, blogueiro, jornalista de moda, etc.), que posta sessões de fotos de famosos e suas casas.

Foto de Todd Selby

Foto de Todd Selby

No site do Rosenbaum também tem fotos da casa dele e toda a história da reforma da “primeira casa própria” foi contada no livro “Entre sem Bater”, da Editora Abril.

Com ladrilho hidráulico e madeira de demolição

A edição de junho/2011 da revista Casa e Jardim traz uma reportagem com o quarto das crianças.

Da revista Casa e Jardim

Fora a casa de famosos assinadas pelo arquiteto (como a de Otaviano Costa e Flávia Alessandra), você pode conferir um pouco do trabalho de Rosenbaum no quadro “Lar Doce Lar“, do Caldeirão do Huck.

Edição de outubro/2011

Se você também curte, vai lá ver!

Potes e garrafas de vidro que iriam para o lixo podem ser reaproveitados na decoração e viram luminária, porta-retrato, vasos, lustres, porta-treco e mais. E viva a reciclagem!

No banheiro/lavabo

Com a tampa parafusada na madeira vira um porta-treco

Para guardar as escovas de dente

Como porta-retrato

Potes de vidro + renda + velas

Também com rendas e velas

Potes + crochê + velas

Garrafas de formato e cores diferentes viram composição de vasos

Amarradas com sisal

Vasinhos pora temperos

Garrafas +luzes de Natal = lustre

Garrafas sem fundo = lustres

Sim, eu voltei depois de longos meses ausente. Muitas coisas aconteceram neste período (emprego novo, mudança de casa, adaptação em ambos…), mas prometo que voltarei a atualizar o blog.

A primeiríssima coisa e que eu já devia há muito tempo são as fotos do balcão de vidro que divide a minha cozinha e a sala de jantar. É um dos posts mais visitados e procurado aqui no blog. Quem ainda não tinha visto como a parede foi construída vai lá, mas volta para ver as fotos:

O balcão, a pia e a ilha receberam granito preto São Gabriel. E ai, gostaram?

Já postei aqui fotos com diversas versões de listras na parede. Agora publico um PAP com as que fiz no meu futuro quarto e no escritório.

  • Primeiro defina a posição das listras (horizontal ou vertical). Depois, as cores e a largura;
  • As faixas/cores devem ser intercaladas com fita crepe (usei de 2 cm e de 5 cm);
  • Meça as faixas em cada extremidade da parede com régua e marque com lápis;
  • Cole a fita crepe e alise bem, para colar por igual e não entrar tinta nas bordas (e mesmo assim ainda acontece);

  • Pinte as faixas com rolinho simples de espuma. Evite os pincéis (por experiência própria, eles formam riscos difíceis de cobrir com outras demãos);

  • Dê duas ou três demãos (vai depender da cor/cobertura), aguarde a secagem e remova a fita crepe.

Gostou das core? Então anota:

Listras lilázes – (quarto) – todas da Coral: Malva Prateada (mais clara), Paz Noturna (média) e Reflexo de Ametista (mais escura).

Listras coloridas (escritório) – o vermelho/vinho eu ganhei um restinho de tinta, só sei que é da Suvinil; Verde Kiwi (Coral); goiaba (vermelho + branco); azul (pigmento Xadrez + branco); lilás claro (Malva Prateada – Coral); Laranja Imperial (Coral), cinza (Véu, Coral); lilás médio (Paz Noturna – Coral) e lilás escuro (Reflexo de Ametista – Coral).

Lembrando que o pigmento Xadrez permite criar várias cores e tonalidades diferentes no latéx branco e é bem baratinho.